Press "Enter" to skip to content

Efeitos causados no corpo pelo uso de telemóveis

Existem muitos mitos sobre os efeitos causados no corpo pelo uso de telefones celulares. É comum escutar comentários contrários ao seu uso porque as ondas causam câncer e problemas permanentes no organismo, como o envelhecimento e problemas no cérebro.

O que é verdade nisso tudo? São apenas mitos sem fundamento ou advertências importantes às quais deveríamos prestar atenção?

Leia com atenção e coloque em prática alguns conselhos.

Câncer

Os celulares funcionam a partir da radiação eletromagnética. Isso quer dizer que, cada vez que usamos o celular e o aproximamos da nossa cabeça, absorvemos este tipo de radiação. Ainda que pareça perigoso, não é. Você poderia pensar que receber este tipo de radiação diretamente no crânio aumentaria a possibilidade de desenvolver algum tipo de câncer, mas isso não é verdade. A potência que as ondas alcançam está controlada e não chega a níveis nocivos. Recentemente, a Organização Mundial da Saúde declarou que é pouco provável que o uso de celulares ou dispositivos móveis com tecnologias parecidas possam causar câncer.

Capacidade reprodutora

Ainda que a absorção da radiação eletromagnética nestes níveis não afete nosso organismo provocando câncer, ela pode afetar a nossa capacidade reprodutora. Desde 2004 foram realizadas 49 pesquisas que mostram que a radiação absorvida pelo nosso corpo por meio do uso de celulares pode afetar o desenvolvimento de células reprodutoras, diminuindo a nossa fertilidade.

Sono

Em relação ao sono, os resultados e estudos são variados. Alguns concluíram que a potência das ondas afeta a nossa capacidade de descansar. Quanto mais próximo do nosso corpo durante a noite, mais radioatividade absorvemos e pior a qualidade do sono.

O que fazer para diminuir os efeitos negativos do uso do celular?

  • Escreva mais, ligue menos.
  • Use fones de ouvido sempre que possível.
  • Não durma com o celular muito próximo de você (nunca embaixo do travesseiro!).
  • Se não há sinal, não insista em ligar (nesse momento, o celular está atraindo mais ondas para que você possa se comunicar).
  • Sempre que possível, deixe o celular sobre uma superfície diferente de onde você está.
  • Se você estiver grávida, deixe o celular longe da sua barriga. O corpo em desenvolvimento do seu bebê é mais sensível às ondas.

Foto: Pexels

Partilhe no seu seu Facebook:


Utilizamos cookies para assegurar que lhe fornecemos a melhor experiência na nossa página web. Se continuar a utilizar esta página pressupomos que está feliz por a utilizar.

Política de Privacidade | Alguns conteúdos são de awebic, incrivel, historiascomvalor entre outros