Press "Enter" to skip to content

É do Porto a rua portuguesa com maior tráfego pedonal do país

A Rua de Santa Catarina, no Porto, é aquela que regista maior tráfego pedonal a nível nacional. A conclusão é do estudo “Comércio de Rua em Lisboa e Porto”, do grupo empresarial CBRE, que realizou uma análise do tráfego pedonal nas principais artérias de comércio em Portugal, em Lisboa (Avenida da Liberdade, Rua Garrett e Rua Augusta) e no Porto, (Rua de Santa Catarina, Rua dos Clérigos e Avenida dos Aliados). Cristina Arouca, Diretora de Research da CBRE, avança uma explicação para os números apresentados, ao afirmar que “no Porto, as lojas de moda e acessórios de insígnias internacionais encontram-se concentradas predominantemente na Rua de Santa Catarina, ao contrário da capital portuguesa, onde as marcas internacionais estão presentes em maior escala em três localizações – Baixa, Chiado e Av. Liberdade – e que se pode traduzir numa maior dispersão do tráfego pedonal”.

A a Rua de Santa Catarina, no Porto, regista uma média de 4200 pessoas por hora no período de maior tráfego, mantendo assim a liederança já observada em 2007, registando também um aumento de 20 por cento em relação na última década.

Em segundo e terceiro lugar estão a Rua Augusta e a Rua Garrett, em Lisboa. Na Rua Augusta circulam, em média, de 3600 pessoas por hora, no período de maior tráfego, um aumento de 45 por cento face a 2007. Já a Rua Garrett, “vê passar” 3100 pessoas por hora, apenas mais 15 por cento face ao registado há dez anos. Ainda em Lisboa, a Avenida da Liberdade é a artéria com o menor fluxo pedonal (1.600 pessoas por hora).

Cristina Arouca, Diretora de Research da CBRE, avança uma explicação para os números apresentados, ao afirmar que “no Porto, as lojas de moda e acessórios de insígnias internacionais encontram-se concentradas predominantemente na Rua de Santa Catarina, ao contrário da capital portuguesa, onde as marcas internacionais estão presentes em maior escala em três localizações – Baixa, Chiado e Av. Liberdade – e que se pode traduzir numa maior dispersão do tráfego pedonal”.

Fonte: impala.pt

Partilhe no seu seu Facebook:


Utilizamos cookies para assegurar que lhe fornecemos a melhor experiência na nossa página web. Se continuar a utilizar esta página pressupomos que está feliz por a utilizar.

Política de Privacidade | Alguns conteúdos são de awebic, incrivel, historiascomvalor entre outros