Youtubers portugueses geram polémica – As opiniões dividem-se

Ana Galvão, de 43 anos, está bastante preocupada com a educação do filho Pedro, de 8 anos, fruto do ex-relacionamento com Nuno Markl.

A locutora das tardes da Rádio Renascença exprimiu o seu desagrado perante a «legião de jovens YouTubers» que estão a ensinar «barbaridades» às crianças e jovens que seguem o seu trabalho assim como pela sociedade em que vivemos que para umas coisas está demasiado atenta e para outras, nem tanto.

«Há, de facto, um grupo de youtubers, que gravam vídeos sem parar, que têm fãs aos molhos, e que, todos os dias, apresentam ao mundo conteúdo falado em mau português, cheio de palavrões, obscenidades, apelo a insultar os pais, e ainda, desafios para as crianças serem rebeldes na escola. Incrível. Mesmo que se proíba um filho a ver isto em casa, chegará à escola e verá no telefone de um colega, ou saberá de tudo através das conversas (alguma criança no mundo quer estar fora do círculo social da sua turma?).» afirma, em certa parte do texto partilhado na sua conta do Facebook, a ex-mulher de Nuno Markl.

Ana Galvão continua ainda, ridicularizando o facto de nos dias de hoje a ambição dos jovens passar por serem iguais a estes youtubers que vêm no computador e que «apresentam ao mundo conteúdo falado em mau português».

«Agora o expoente máximo de ambição, para os nossos filhos, é serem como os youtubers que vêm no computador, ou seja, crianças com muito dinheiro, que insultam a mamã, que falam mal, e que acham a escola como algo indesejado, os professores uma “seca”! E isto é gravíssimo. Gravíssimo porque nos atinge a todos, gravíssimo porque influencia os nossos filhos ( falamos de youtubers com milhares de seguidores, portanto é provável que os vossos filhos também andem por lá), e gravíssimo porque a sociedade não se manifesta, parecendo que, ou há pais que não se importam, ou há pais que não fazem ideia do que os filhos andam a consumir.»

A publicação da locutora conta já com milhares de «gostos» e centenas de partilhas e comentários. Muitos são os seguidores que deixam mensagens de apoio, contam situações do seu quotidiano e que se identificam com a situação descrita. «Como mãe de um rapaz de 12 deparo-me diariamente com o mesmo problema.» escreveu uma seguidora. «Há dias, um aluno de 17 anos (quase a chegar ao limite da faltas) disse-me que o seu sonho é ser youtuber. Tentei perceber as razões, ainda que já as suspeitasse: ter muito dinheiro de uma forma fácil, sem ter de se chatear muito.» desabafou outra fã de Ana Galvão.

Leia aqui o texto na íntegra: